notícia

Reunião esclarece possível discriminação contra aluno autista

Por Redação B
06/12/2021 19:24:45
1115 visualizações  Facebook   

Foto: Prefeitura de Tijucas

Desentendimentos à parte, um possível mal entendido entre a direção do Centro de Educação Infantil Zilda Maria Peixer, no Bairro Praça, em Tijucas, e a mãe de um aluno autista, parece ter sido esclarecido entre ambas as partes.

O caso repercutiu depois que a mãe procurou a imprensa local para reclamar uma possível discriminação sofrida pelo filho. Segundo Daniele Santos Dias, imagens do menino não foram divulgadas nas redes sociais da escola, em uma apresentação de Natal.

Daniele diz ter questionado na postagem o motivo da criança não aparecer nas fotos, mas sem receber resposta, foi bloqueada no perfil. Antes das situações em redes sociais, ela afirma que havia questionado pessoalmente a direção, porém não foi tratada de forma receptiva.

Dando sequência à apuração dos fatos, a Secretaria Municipal de Educação de Tijucas promoveu uma reunião na própria unidade na manhã desta segunda-feira (6).

Participaram do encontro, a secretária de Educação, Deise Juliana Silveira, a coordenadora pedagógica geral, Patricia Laus de BritoDaniele Santos Dias, a mãe da criança. A coordenadora de educação especial, Fátima da Rosa, a coordenadora de educação infantil (creches), Lucilene Laureci Inez, Marisa Vieira, da Associação de Amigos dos Autistas, bem como, profissionais da escola também estiveram presentes.

De acordo com a secretária de Educação, o objetivo da reunião foi ouvir a mãe da criança e entender melhor o que estava acontecendo.

Durante o encontro, a mãe da criança afirmou que gosta da escola, da estrutura da unidade como um todo, e que não há problemas com o método pedagógico nem mesmo quanto ao trabalho realizado pela professora.

"Eu só gostaria muito de ver a imagem do meu filho nas redes sociais da escola. Sobre a evolução dele eu não tenho do que reclamar, inclusive meu filho desenvolveu muito desde que começou na escola. Meu questionamento é apenas quanto a esta presença dele nas fotos e o fato de eu ter sido bloqueada na página da escola", disse.

Na oportunidade a professora da criança e a coordenadora da escola explicaram os motivos para a não publicação de fotos daquela turma especifica, por questão de métodos da professora. A secretaria de educação também afirmou que em um segundo momento será feita a conversa com a diretora para apurar mais detalhes do ocorrido e buscar a solução para os desencontros que houveram entre elas.

"Eu estou disposta a passar uma borracha nisso tudo e a começar minha relação com a escola do zero. Foi muito bom ter conversado com vocês e agradeço muito pela atenção que recebi", finalizou a mãe da criança.

Novas reuniões serão realizadas pela secretaria de Educação para tratar deste caso especifico. "Não paramos por aqui. Nosso primeiro passo foi ouvir a mãe da criança e entender a melhor forma de atender às suas necessidades. O que nos tranquiliza é saber que a criança está adaptada, evoluindo em seu processo de aprendizagem e que se sente muito bem na escola. A própria mãe nos garantiu que não há problemas neste sentido. O que se percebe é que houve uma falha de comunicação em alguns momentos entre mãe e direção e é isso que pretendemos corrigir", disse a secretária de Educação.

ANTERIOR                       PRÓXIMA

Últimas notícias

® 2016 TopElegance Comunicação e Mídia ME. Todos os Direitos Reservados
Pubblicitae Programação e Comunicação