Esporte

Conheça as diferenças nas demandas ortopédicas do esporte

A principal forma de prevenir as lesões, é o cuidado com a intensidade, cargas e a postura

Por Elson Lopes
16/09/2021 18:06:19
1163 visualizações  Facebook   

Foto: Divulgação

O alto nível de atletismo presenciado na Olimpíada de Tóquio traz à tona a relevância dos cuidados ortopédicos que os participantes mantêm para potencializar a performance na tentativa constante de superar recordes. Estas medidas preventivas e reativas que garantem o bem-estar do sistema musculoesquelético também são essenciais para aqueles que praticam exercícios, não por profissão, mas como hobby, ou como parte de uma rotina de hábitos saudáveis. Mesmo assim, ao acompanharmos o elevado desempenho físico mantido nos jogos olímpicos, surgem questionamentos ao redor dos costumes sustentados pelos atletas e, acima disso, como estes diferem das demandas para o esporte amador.

De acordo com o Dr. Leandro Oliveira Silveira, ortopedista esportivo do Hospital São José, de Tijucas, em um âmbito geral, os impactos ortopédicos relacionados ao esporte são semelhantes entre atletas de alto rendimento e amadores. A principal diferença está na incidência das lesões, que é consideravelmente maior entre profissionais. “As mais comuns são as lesões musculares e as torções de joelho e tornozelo. Ambas podem levar a rupturas ligamentares graves e limitantes. No caso do joelho, deve-se destacar as contusões de menisco. Além destas, é importante lembrar que o ombro também apresenta uma frequência expressiva de traumas associados a prática constante de exercícios”, adiciona.

Tanto para aqueles que realizam atividades físicas como parte de uma rotina saudável, quanto para os profissionais, a principal forma de prevenir lesões no esporte é o cuidado com a intensidade, carga e a postura na execução dos movimentos. “Um fortalecimento muscular adequado e voltado ao esporte praticado mantém as articulações e músculos bem-preparados, diminuindo os riscos de lesões”, completa o especialista.

Embora a intensidade seja um fator relevante a ser monitorado, principalmente para aqueles que se dedicam integralmente ao esporte, não existe um limite máximo para a prática de exercícios. De acordo com o ortopedista, pode-se treinar quase todos os dias, mas é extremamente importante lembrar que o descanso muscular adequado faz parte de uma programação de treinos. “Descansar é tão importante quanto treinar”, ressalta. Em relação à indicação mínima, a Organização Mundial da Saúde recomenda 150 minutos semanais de atividades físicas moderadas, ou 75 minutos de exercício rigoroso. 

Em geral, uma rotina regrada de exercícios físicos, até mesmo para aqueles que levam esta prática como um hobby, traz uma série de benefícios ortopédicos que também atuam como medidas preventivas frente a repercussões mais graves. “O fortalecimento muscular e a consciência corporal criadas por este hábito ajudam a sustentar e proteger as articulações, diminuindo a probabilidade de potenciais complicações complementares em casos de lesões. Além disso, um corpo saudável pode acelerar e potencializar o processo de recuperação de lesões, diminuindo o prazo de reabilitação”, afirma. Por isso, mesmo que se lesionem com maior frequência, os atletas profissionais têm maior propensão para uma recuperação ágil.

Os cuidados que podem ser adotados para garantir uma prática saudável e responsável, independentemente do nível de performance, são inúmeros, porém vale reforçar que sempre que algum desconforto ou suspeita de lesão for notada, o agendamento de uma consulta com um especialista é essencial para mapear e tratar possíveis problemas. Mesmo com a saúde em dia, uma visita a um médico especializado ajuda a avaliar e identificar fraquezas corporais específicas que, se não corrigidas com certa antecedência, podem levar a lesões posteriores capazes de comprometer a qualidade de vida.

O Hospital São José, de Tijucas, por exemplo, conta com o atendimento especializado do Dr. Leandro, Ortopedista e Traumatologista com formação em Cirurgia do Joelho e Traumatologia Esportiva, que atua na casa há 2 anos. O centro cirúrgico da instituição é equipado com materiais que permitem a realização dos procedimentos mais atuais no tratamento de uma ampla variedade de lesões decorrentes do esporte. Nesta época do ano marcada pelo atletismo olímpico, certifique-se de cumprir com a recomendação mínima para a prática de exercícios, garantindo que este hábito seja acompanhado de consultas periódicas com um médico capacitado.

 

ANTERIOR                       PRÓXIMA

Mais Esportes

® 2016 TopElegance Comunicação e Mídia ME. Todos os Direitos Reservados
Pubblicitae Programação e Comunicação