notícia

Presidente da câmara incita a comunidade a colocar lanchas no fundo no Caixa D’aço

A fala foi registrada em vídeo gravado na sessão da câmara

Por Elson Lopes
15/05/2021 11:50:12
2657 visualizações  Facebook   

Em um vídeo gravado em uma sessão da câmara de vereadores de Porto Belo, o presidente da câmara, o vereador Joel Orlando Lucinda (MDB), incentiva moradores do bairro Araçá a pegar uma embarcação e ir para cima das lanchas e coloca-las no fundo. A expressão usada “ir para cima” quer dizer colidir propositalmente e provocar naufrágios, colocando a vida dos ocupantes das lanchas em risco de sofrerem afogamentos.

No vídeo, o vereador Willian dos Santos conhecido como “O Zé do Araçá” usa a tribuna para reivindicar fiscalizações diante da movimentação de lanchas, que ao longo dos anos, teve um crescimento significante na baia do caixa d’aço. O vereador questiona o tipo de músicas que são tocadas nas lanchas além do som alto. “Cada vez mais vem aumentando a baderna, a prostituição a droga e a pedofilia”, afirma o parlamentar.     

O presidente Joel Orlando interrompe o questionamento do colega e depois de relatar que já tentou por diversas vezes acabar com o encontro de lanchas no local junto à marinha e outros órgãos, finaliza a sua fala incentivando colisões de barcos pesqueiros da região contra as embarcações esportivas que frequentam o local. “Ou então a própria comunidade tomar atitude né, pegar ir para cima botar embarcação no fundo, fazer uma bagunça lá mesmo, que eu acho que tem que fazer, pegar um barco daquele grande, barco daquele de 26 metros barco de 60 a 70 tonelada no porão, chegar e entrar navegando no meio daquilo tudo botar tudo no fundo, pronto aí vão tomar uma providência”, finalizou o presidente da casa.

No final da participação do chefe do poder legislativo, demonstrando uma certa preocupação com a fala do presidente, o vereador Willian dos Santos ainda diz que não se pode generalizar porque o local recebe famílias e muitas pessoas do bem.   

Em conversa com Vinícius Guedes proprietário da empresa Safety Yatchs que trabalha com turismo na região de Porto Belo, empregando diretamente 30 trabalhadores na baixa temporada, mais de 150 na alta e com terceirizados do Vale do rio Itajaí que chegam a 4 mil trabalhadores sendo empregados de marinas, estaleiros, mecânicos e marinheiros. Ele afirma que frequentemente no local embarcações passam o dia com suas famílias e amigos. “Ali estão pessoas que procuram um lugar calmo para desfrutar da maravilha que é o Caixa D'aço, Porto Belo precisa dar atenção para seu principal ponto turístico, conhecido mundialmente e incentivar a violência não seria a solução para resolver o problema”. Conclui.   

Guedes ainda afirma que as autoridades competentes fazem fiscalização diariamente no local até o final da tarde e que a perturbação começa no horário noturno, após os agentes responsáveis deixarem o local.

ANTERIOR                       PRÓXIMA

Últimas notícias

® 2016 TopElegance Comunicação e Mídia ME. Todos os Direitos Reservados
Pubblicitae Programação e Comunicação